Capa do livro sobre as Sete Igrejas escrito pela jornalista Silvana Coelho

As Sete Igrejas do Apocalípse

Para fazer da sua viagem à Turquia uma experiência única, a Kleos Tourism firmou uma parceria com a jornalista e autora do guia Turquia – Caminhos Cristãos e as Sete Igrejas da Ásia Menor, Silvana Coelho, que viveu na Turquia por sete anos.

O resultado da parceria foi a criação de um roteiro exclusivo com as Sete Igrejas do Apocalipse (ou Revelação), tendo como base este guia. O viajante terá oportunidade de conhecer com detalhes os locais onde ocorreram fatos importantes do início do Cristianismo.

Afinal, quando se fala em turismo religioso, logo pensamos nas viagens à chamada Terra Santa, em Jerusalém, uma vez que, a trajetória de Jesus Cristo foi baseada nessa região.

Entretanto, poucos sabem que o Cristianismo teve presença fortíssima onde hoje está o território da Turquia, também conhecido no passado como Ásia Menor.

O livro Turquia – Caminhos Cristãos e as Sete Igrejas da ásia Menor apresenta a história da Turquia e revela curiosidades. O país que fez parte da rota comercial da seda e de diversos impérios, foi um dos principais locais onde os cristãos do primeiro século se refugiaram após a morte de Jesus.

A Turquia, banhada pelos mares Mediterrâneo, Egeu, Negro e Mármara, é um destino imperdível por ser o local que abriga, entre outras preciosidades, as Sete Igrejas da Ásia Menor (Éfeso, Esmirna, Pérgamo, Tiatira, Sardes, Filadélfia e Laodiceia), para as quais foram enviadas as cartas do apóstolo João com as revelações dadas por Jesus.

Com o guia em mãos, em cada cidade você vai ter a experiência inédita de estabelecer uma relação entre a arqueologia e os relatos bíblicos relacionados ao local.

Conheça as Sete Igrejas do Apocalípse

Éfeso (Selçuk)

Turistas em frente à biblioteca de Celso, em Éfeso
Biblioteca de Celso, em Efeso – Foto: Silvana Coelho

Éfeso está localizada a cerca e 80 km de Izmir (antiga Esmirna) e foi uma das mais ricas e importantes da época, sendo um dos principais locais do início do Cristianismo.

Foi a primeira das sete igrejas da Ásia Menor a receber as cartas do apóstolo João com mensagens reveladas por Jesus. Abriga um dos maiores e bem-conservados sítios arqueológicos da Turquia, e por sua grandiosidade, Éfeso está incluída na lista de Patrimônio Histórico e Mundial da Humanidade.

Próximo a Éfeso, no distrito de Selçuk, estão as ruínas da Basílica de São João onde se encontra a tumba do apóstolo. Numa colina próxima está a Casa de Maria, uma pequena capela erguida numa gruta onde Maria, mãe de Jesus, teria vivido até o fim de sua vida.

Você vai poder visitar as inúmeras ruínas, entre as quais destacam-se: o Teatro com capacidade para 25 mil pessoas; a Biblioteca de Éfeso, uma das maiores do mundo antigo; a rua dos Curetes com seus belos mosaicos, as Casas do Terraço, além do Templo de Ártemis.

 

Esmirna (Izmir)

Vista do por-do-sol em Esmirna (Izmir), Turquia
Pôr-do-sol em Esmirna – Foto: Silvana Coelho

Esmirna (atual Izmir) foi um importante porto e centro comercial por volta do 3º século antes de Cristo. Foi ainda a segunda igreja a receber a mensagem do apóstolo João, na qual Jesus exortava os crentes locais a serem fiéis a Deus. E ainda hoje preserva ruínas dos muros da Acrópolis e da Ágora, uma espécie de mercado e centro da vida local onde se discutia política e temas religiosos. Além disso, a cidade possui outros pontos turísticos interessantes que merecem ser visitados.

 

Pérgamo (Bergama)

Parte das ruínas da antiga cidade de Pérgamo
Ruínas de Pergamo, na Turquia – Foto: Silvana Coelho

Vamos agora para a cidade de Pérgamo, que foi a terceira Igreja a receber as cartas do evangelista João. A mensagem da carta trazia uma advertência aos cristãos locais para que continuassem fiéis a Deus.

Pérgamo foi fundada por volta do ano 263 a.C. e, também, está na lista do Patrimônio Histórico da Unesco. Possui um complexo de ruínas muito bem preservado localizado a uma altura de 300 metros acima do nível do mar, de onde se pode ter uma visão clara de sua importância na Antiguidade. Destacam-se o Templo de Trajano; a Ágora Central que era o antigo mercado e o Altar de Zeus. Além do Teatro, que é considerado o mais íngreme do mundo antigo, com 80 fileiras de assentos e capacidade para 10 mil pessoas.

 

Tiatira (Akhisar)

Ruínas da antiga cidade de Tiatira
Tiatira, Turquia – Foto: Silvana Coelho

Tiatira foi a quarta Igreja a receber a mensagem de arrependimento do evangelista João, segundo os relatos bíblicos, porque ali havia uma profetisa que levava os cristãos à idolatria.A cidade de Tiatira foi um importante centro comercial da Ásia Menor e de ligação com as cidades de Sardes, Pérgamo e Esmirna. Hoje, é conhecida pela alta qualidade das azeitonas e óleo de oliva produzidos na região. Restam poucas ruínas do que foi uma basílica bizantina, que está localizada no centro da cidade, e rodeada por construções modernas.

 

Sardes (Salihli)

Sardes - As Sete Igrejas do Apocalípse
Restos de colunas em Sardes, na Turquia – Foto: Silvana Coelho

A Igreja de Sardes foi a quinta a receber as mensagens do evangelista João, alertando os cristãos locais por sua falta de fé e chamava os cristãos ao arrependimento. A cidade de Sardes fez parte do reino da Lídia e de importante rota comercial no passado. Na região havia ouro e por isso os lídios foram o primeiro povo do mundo a cunhar moedas com esse metal, tornando a cidade próspera.

Ainda restam muitas ruínas interessantes na cidade, como o que sobrou de uma estrada romana do século sete a.C., além do Templo de Ártemis e do complexo do Ginásio e Banho romano.

 

Filadélfia (Alaşehir)

Ruínas em Filadelfia, uma das Sete Igrejas do Apocalípse
Filadelfia – Alaşehir, Turquia – Foto: Silvana Coelho

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Filadélfia foi a sexta igreja do livro do Apocalipse para a qual João dirigiu sua mensagem de elogio aos cristãos locais, segundo o texto bíblico.

Fundada por volta do ano 159 a.C., Filadélfia foi uma cidade de grande importância comercial no início do primeiro século d.C. devido a sua produção de uvas, tornando-se muito conhecida por cultuar o deus grego do vinho, Dionísio.

 

Laodiceia (Denizli)

Antiga estrada em Laodiceia, uma das Sete Igrejas do Apocalípse
Antiga estrada em Laodiceia, na Turquia – Foto: Silvana Coelho

Laodiceia, a última igreja a receber a mensagem do evangelista João para terem uma comunhão mais próxima com Deus, foi uma importante cidade da Ásia Menor. Tornou-se também uma das primeiras sedes do Cristianismo. A antiga cidade possui um complexo de ruínas impressionantes e se estendem por cerca de cinco quilômetros. Ali estão a Ágora Central, teatros e um trecho bem preservado da estrada romana que seguia em direção a Damasco (Síria).

A Turquia reúne muito da história do mundo antigo e que está interligada com os relatos bíblicos comprovados pelos historiadores e arqueólogos que atuam na região.

Clique para obter mais informações sobre o roteiro exclusivo com as Sete Igrejas do Apocalípse.

Sobre o autor

KLEOS

Comentários

Deixe um comentário